• Chá de Leitura

DO ESCRAVISMO À COLONIZAÇÃO



Amparado numa pesquisa rigorosa, este livro aborda a transição do trabalho escravo para o trabalho livre em Vassouras (RJ), município localizado no Vale do Paraíba. Disputando com o Oeste paulista a primazia na produção cafeeira, o Vale do Paraíba não pôde se furtar aos debates suscitados pela proximidade da abolição, na segunda metade do século XIX.

Ao mostrar o desdobramento dessa discussão em Vassouras, a autora relaciona-a com as ideias e propostas que circulavam na Corte imperial. Assim, seu estudo revela que, na busca por uma solução para a falta de braços na grande lavoura, Vassouras discutiu não apenas a substituição da mão-de-obra escrava pela livre, mas também diferentes regimes de trabalho, como a parceria e a empreitada, bem como a possibilidade de uma reforma agrária.

Essa última proposta, no entanto, não era bem vista pela elite local. Esforçando-se para conservar a posse da terra, seu bem mais valioso desde que passara a vigorar a Lei Áurea, ela rechaçou toda proposta que incluísse a reforma fundiária. Mesmo quando as propostas se referiam apenas à divisão das terras incultas, "ainda eram vistas com certo receio pela elite cafeicultora vassourense", como afirma Roselene de Cássia Coelho Martins.




7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo