• Chá de Leitura

O RACISMO NA LITERATURA

Atualizado: Mar 30


Lançado em 1881, O Mulato foi a primeira obra naturalista do Brasil. Mas o romance de Aluísio de Azevedo também se destaca pela abordagem de um tema até então esquecido em nossa literatura: o racismo.

O ambiente do romance é o Maranhão do final do século 19. Seu enredo desdobra-se em torno da paixão entre Raimundo e Ana Rosa. Ambos se amam e, no entanto, não conseguem permanecer juntos devido a uma forte barreira social. Por ser mulato e filho de uma escrava, Raimundo não é aceito pela família de Ana Rosa, cuja ascendência é branca e portuguesa. O pai e a avó da jovem, sobretudo, repelem a ideia do casamento e se esforçam para mantê-la distante do mulato. Para eles, tal casamento seria vexatório, uma desonra para a família, que seria maculada para sempre com o sangue negro.

Recém-chegado da Europa, Raimundo não desconfia, de início, que é vítima do racismo. Mais tarde, porém, ao descobrir a razão pela qual seu pedido de casamento fora negado, o jovem bacharel em Direito toma consciência da realidade cruel que o cerca. Assim, ele passa a compreender por que, tantas vezes, fora preterido em reuniões de família, em saraus, bailes e outros encontros da alta sociedade maranhense. As sutilezas do preconceito, suas formas e mecanismos invisíveis, tornam-se claras e evidentes para ele.





16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo