• Chá de Leitura

REFORMAS RELIGIOSAS

Atualizado: Fev 1


Capa do livro Reformas Religiosas, de Flávio Luizetto

Este livro trata da crise religiosa que abalou a Europa Ocidental no início dos tempos modernos. Foi no século 16 que surgiu o movimento reformador, em resposta às novas necessidades espirituais da cristandade, para a qual já não eram suficientes os dogmas e a liturgia da Igreja romana.

Flávio Luizetto, sem minimizar a ação dos reformadores, como Lutero e Calvino, traça o contexto da Europa moderna, mostrando como os fatores sociais, políticos e econômicos da época contribuíram para a eclosão da Reforma.

Por outro lado, o autor rebate a tese segundo a qual a Reforma teria sido uma reação aos abusos morais e materiais do clero. Embora essa crise moral fosse denunciada, ela não estava no cerne do movimento. Se, nos séculos anteriores, o debate reformista preconizava mudanças na vida clerical da Igreja, no século 16 a discussão recaiu sobre outro ponto: a doutrina. Segundo Luizetto, "o centro das discussões deixou de ser a renovação do clero e da vida clerical, para se concentrar na questão da reforma doutrinal".

É nesse contexto que se pode compreender, por exemplo, a doutrina da justificação pela fé, proposta por Martinho Lutero. Opondo-se à salvação pelas obras, ensinada pelo catolicismo, Lutero afirmava que não são as boas obras, mas apenas a fé que justifica o crente, garantindo-lhe a salvação eterna.


Posts recentes

Ver tudo

Inscreva-se para receber notícias sobre livros, eventos culturais e sorteios de livros!