• Chá de Leitura

UM LEGADO FILOSÓFICO

Atualizado: 1 de fev.


Dividido em três partes, este livro nasceu, conforme seu autor, para elucidar um aspecto que ficara subaproveitado na cultura do Ocidente: a dimensão filosófica do pensamento de Karl Marx.

Na primeira parte do livro, Leandro Konder aborda temas universais, como a religião e a morte, fazendo-os dialogar com as ideias de Marx. Já na segunda parte do volume, ele apresenta alguns filósofos marxistas, como Theodor Adorno e Walter Benjamin, que seguiram seus próprios caminhos, conservando uma postura de autocrítica e independência intelectual em relação ao marxismo-leninismo, vertente encampada pelos partidos comunistas em geral. Por fim, na última parte da obra, o autor se debruça sobre o passado recente do Brasil, revisitando as origens do marxismo entre nós e as concepções formuladas pela direita brasileira, entre 1936 e 1944, acerca do legado de Marx.

Ao abordar essas concepções, ele destaca o papel agregador desempenhado pelo anticomunismo, que deturpou a filosofia de Marx, atribuindo-lhe ideias e noções falsas, como a da sua pretensa ligação com o judaísmo. Assim, para ideólogos como o padre Afonso Maria e o historiador Gustavo Barroso, Marx era "um judeu agitador" e o marxismo, um movimento financiado pelo "judaísmo internacional". Essa tendência falseadora encontrou respaldo nas ideias de Joseph Goebbels, ministro da propaganda nazista, para quem "os liberais perdiam tempo odiando o nazismo e desviando a atenção do público do verdadeiro inimigo, que eram os judeus".



60 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo